Programação gratuita abre XIII Panorama Coisa de Cinema


Grande vencedor do Festival do Rio e premiado no último Festival de Locarno (Suíça), o longa-metragem As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra, abre a programação do XIII Panorama Internacional Coisa de Cinema esta quarta-feira, 8, às 20h. Com acesso gratuito, o filme será exibido em três salas do Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, com realização de bate-papo com os diretores ao final da sessão na Sala 1. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria a partir das 17h.

Longa “As Boas Maneiras” inicia a programação do Festival em Salvador (Foto: Rui
Pocas | Divulgação)

Estrelado por Marjorie Estiano e Isabél Zuaa, o filme é uma fábula de horror que revela a força do cinema de gênero no Brasil. Marjorie interpreta Ana, uma gestante que contrata a enfermeira Clara (Isabél) como babá do bebê que está esperando. No entanto, uma noite de lua cheia provoca uma inesperada mudança de planos e Clara assume a maternidade de uma criança diferente das outras.

A noite tem ainda duas apresentações musicais, uma antes do filme de abertura e outra depois. Na primeira, marcada para 19h na Sala 1, a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) se junta à compositora peruana Pauchi Sasaki, que assume o violino-solo no concerto. Com uma formação em sexteto, a OSBA interpretará o repertório de Pauchi, que faz música incidental para cinema e está em Salvador participando de Programa de Residência Artística do Goethe-Institut.

Completando a programação de abertura, a cantora Josyara faz um show no foyer do cinema. Com o suingue da sua voz, violão percussivo e Marcus Santos na percuteria, Josyara apresenta um repertório que transita entre ritmos brasileiros de diversas regiões e sonoridades universais. O acesso é gratuito e os ingressos serão distribuídos a partir das 22h30.

O XIII Panorama Internacional Coisa de Cinema segue até 15 de novembro, em Salvador e Cachoeira, com a exibição de outros 135 filmes nacionais e de diversos países. O festival conta com patrocínio da Petrobras; apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura; e apoio institucional da Prefeitura de Cachoeira.