Itacaré: Fazenda Vila Rosa é recheada de história e delícias do cacau


Aqui a variedade é grande: chocolate puro, de cupuaçu, leite em pó, pimenta, coco ou aqueles da escala de 45% a 100% cacau. Trata-se da Fazenda Vila Rosa, um refúgio de tranquilidade a 20 km de Itacaré, às margens do Rio de Contas, que também funciona como pousada.

O Cultura Agora visitou o local na última sexta-feira, 14, no segundo dia de programação do Festival Gastronômico Sabores de Itacaré, e foi recepcionado pelo gerente Ubiratan Sampaio, ou somente Bira, neto do coronel Juvenal Figueiredo Sampaio, que construiu a fazenda no ano de 1930.

Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré
Fazenda Vila Rosa - Itacaré

Fotos: Thaís Seixas | Cultura Agora

Ele explica que, em 2003, a propriedade teve 97 de seus 368 hectares vendidos para o norte-americano Alan Slesinger, que abriu o local à visitação pública. Já em 2011, foi iniciada a produção do chocolate, que hoje é vendido em duas lojas (na própria fazenda e na Pituba, no centro de Itacaré) e também enviado sob encomenda.

Diariamente, são fabricados 5 kg de chocolate, em um processo totalmente artesanal, desde a colheita do cacau, a fermentação e secagem das amêndoas do fruto, que também são moídas, separadas manualmente das cascas e derretidas com diferentes quantidades de açúcar refinado, a depender da porcentagem do produto final.

A fazenda também exporta seu principal fruto, o cacau, que possui duas variações: o cacau orgânico (cujo preço varia de R$ 65 a R$ 80 a arroba) e o cacau comum (R$ 102 a arroba).

A propriedade abriga ainda uma horta orgânica, com uma diversidade de folhas e vegetais que são consumidos pelos funcionários e clientes do restaurante. “Na horta, temos as mudas do cacau, que faz parte da história da fazenda, depois vem a parte da horta totalmente orgânica, para nosso consumo e dos visitantes, e tem a área das plantas para paisagismo e venda”, explica Bira.

Os interessados podem ainda adentrar as plantações de cacau e conhecer um pouco sobre as suas classificações, colheita, a praga conhecida como Vassoura de Bruxa, e provar os diferentes tipos do fruto.

O passeio completo inclui a área de Mata Atlântica, plantação de Cacau, barcaça, fábrica de chocolate, Casarão da Vila Rosa e jardins ao redor, além da visita à fábrica artesanal de chocolate, com direito à degustação do cacau natural, mel de cacau e chocolate caseiro. Os preços da visitação variam de R$ 50 (sem transporte) a R$ 85 (com transporte incluso). Crianças de 5 a 10 anos pagam R$ 25 (sem transporte) e R$ 60 (com transporte). A Fazenda Vila Rosa fica aberta todos os dias, das 9h às 16h. Mais informações no site da Fazenda.